Jardim reciclado: veja como fazer um jardim gastando pouco

Por Gisele Eberspacher

Maria Varlene Kuhn, aluna do curso técnico em Paisagismo do CEPDAP (Centro de Educação Profissional de Design, Artes e Profissões, em Curitiba), foi responsável pelo desenvolvimento de um projeto sustentável, em que reaproveitou toda a vegetação e plantas de outros ambientes, sem precisar adquirir nenhum objeto para criar um novo jardim dentro de um campus universitário.

Maria Varlene reaproveitou plantas de outros lugares do campus, que antes eram descartadas, e transformou troncos de árvores em bancos. Com o projeto, Maria mostra que é fácil ter um jardim em casa.

“Acho que não custa nada ter um canto assim, a pessoas só tem que ter criatividade. Utilizar a madeira de podas, por exemplo, dentro do seu quintal não tem custos. Trocar plantas com amigos e familiares também não. Não é necessário ir em floriculturas comprar as mudas, mas sim trocar com outras pessoas. Quem sabe uma erva para chás ou temperos para comidas”, diz Maria Varlene. Assim, além de montar um jardim, as pessoas seriam capazes de montar um local cheio de memórias e lembranças de pessoas queridas.

Um dos maiores desafios de Maria Varlene foi a transformação do local, que estava parcialmente inacessível (Foto: Maria Varlene Kuhn). Clique na imagem para ampliar.

O importante nesse projeto, ainda, é pensar na utilização do local, que antes era quase inacessível, em um local que pode ser usado pelos alunos e frequentadores do local.

Para fazer um jardim sustentável, Maria Varlene dá dicas: restos de plantas podadas ou tábuas de construção podem ser moídos e usados para fazer caminhos e canteiros, troncos mais grossos podem ser usados como bancos, banquetes ou suportes para mesa. No projeto que realizou, Maria utilizou pedras que eram restos de uma reforma. O mais importante é ter criatividade e pensar em como reutilizar os materiais que já existem.

Fonte: Uol Notícias